Perseguição é pouco! – Coréia do Norte

Pelo 12º ano consecutivo a Coréia do Norte é o Pior pais de se viver se você for um cristão.

Lá, o povo é obrigado a adorar o líder politico Kim Jong-Um.

Se quiser ser cristão, tem de ser escondido, só você e Deus sabendo!!!

E se descobrirem, certamente você será torturado, enviado a um campo de concentração e desaparecerá.





Ore:
• Pelos cerca de 50 a 70 mil cristãos presos em campos de trabalho forçado. Peça para que Deus os sustente.
• Para que o Senhor mude o coração de Kim Jong-Un e o use para reformar o país.
• Por proteção aos colaboradores da Portas Abertas que levam apoio espiritual e ajuda aos cristãos. 

Advertisements

Não se consegue odiar uma pessoa pela qual se ora



Suponhamos que você tenha uma pessoa que, por alguma razão, não gosta de você, vira-lhe o rosto, faz comentários desairosos a seu respeito, trata-lhe como inimigo, persegue você.Você a encontra e no seu coração ecoa um grito silencioso por justiça ou até mesmo um desejo contido por vingança.Tais coisas, sem que, em algumas circunstâncias, se saiba por que, acontecem.Ainda perturbado, experimente orar por essa pessoa.Este é o tipo de oração que parece feita no vazio. Continue orando assim mesmo.Ore porque quer obedecer a palavra de Jesus Cristo: “Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem” (Mateus 5.43). Continue obedecendo, mesmo que a contragosto.Se você ficar firme, verá o que acontecerá.Quando encontrar essa pessoa de novo, a disposição do seu coração não será a mesma. Ela ainda é inimiga, mas você se importa menos com sua inimizade. Não se consegue odiar uma pessoa pela qual se ora.Se persistir orando, você ainda a amará.Experimente.

Experimente a sabedoria de Jesus.

Israel Belo

……………

Estou Sem chão…

Há momentos em nossas vidas que as situações nos deixam sem chão, sem ar, sem visão.
É assim que me sinto desde ontem ao ver as manchetes nos jornais.
Como um ser humano ser desumano tem coragem de acabar com a vida de uma criança?
Me dói ver as imagens:
uma criança sendo leva para morrer!
Quanta dor essa familia deve estar passando;
Quanta dor deve estar assolando o coração dessa mãe.
Esse é um motivo para Orarmos!
Orar não por quem se foi
Mas por quem ficou e vai sentir muita dor.

criança assassinada cruelmente;

Crianças soldados,Motivos para orarmos!

Dia 12 de fevereiro: o mundo “celebrou” uma data de tristes características: o dia das crianças soldado.
Estima-se que existam 300 mil crianças envolvidas em conflitos armados em mais de 30 países ao redor do mundo.
De acordo com o Unicef, a maioria é de adolescentes, mas existem crianças de até sete anos nessa situação.
 O recrutamento de crianças em guerras se dá geralmente para as linhas de batalha, mas elas são usadas também como espiões, mensageiros, escudos humanos,  também precisam transportar explosivos e aprender a manejar pistolas, fuzis e metralhadoras  ou serem escravos sexuais.
Como prova de “dureza”, muitas vezes, são obrigadas, sob pena de morte, a assassinar amigos e membros da própria família. As crianças também são usadas como soldados pelo fato de serem mais maleáveis e dóceis do que os adultos e, por isso, podem ser melhor doutrinadas para matar e obedecer. Em muitos casos, isto ocorre sob a influência de drogas e bebida alcoólica.

Afeganistão, Birmânia, Burundi, Chade, República Centro-Africana, Colômbia, República Democrática do Congo, Filipinas, Nepal, Somália, Sudão, Sri Lanka e Uganda são os. países onde mais casos se verificam de crianças recrutadas para atuar em guerras e portar armas.

 A pobreza, a propaganda e os interesses ideológicos continuam a provocar o envolvimento de crianças em vários conflitos.

A maioria das crianças-soldado é raptada de suas casas. Vivem em meios pobres e marcados pelo analfabetismo, sendo, muitas vezes, de zonas rurais.
Aquelas que se voluntariam são guiadas pelo desejo de se libertarem da pobreza e fazerem parte de um grupo político e ideológico.
Aquelas que sobrevivem aos conflitos ficam física e psicologicamente afetadas e necessitam de apoio psicológico para posteriormente se reintegrarem na sociedade.

No Brasil, vemos a realidade triste e terrível de crianças serem recrutadas, não talvez para guerras político-ideologicas, mas para outra guerra, talvez mais letal e monstruosa: a guerra do tráfico de drogas. É comum ver nos morros cariocas e em outros lugares onde a droga circula meninos de 12 anos ou até menos fazendo de aviãozinho”, ou seja, portando droga de um ponto para outro.