Lucinho Barreto – sinônimo de Polêmica

Hoje li uma reportagem dizendo que o pr. Lucinho pode ser preso por apologia a violência.

  Leia na integra: OAB-SP diz que Lucinho Barreto pode ser enquadrado por apologia à violência

Talvez você nem saiba quem é esse pastor.

Seu nome se tornou super conhecido depois de ter “cheirado” a bíblia.

O pr. em questão trabalha com jovens, suas mensagens não seguem o padrão do qual estamos acostumados e justamente por isso chama a atenção do publico jovem.

Não quero defende-lo nem julga-lo, mas em uma de suas pregações disse +/- isso:

“Quando há um réu sendo julgado, várias provas são vistas e estudadas, e só depois de muito estudo a sentença é dada.
Porém, nós, temos a mania de ler uma noticia, ver uma foto e de prontidão julgar a pessoa em questão.”

Não nos compete julgar, acusar alguém.
Essa autoridade cabe a apenas uma pessoa.

Penso que devemos orar, por nossos pastores, lideres… pois a igreja tem sofrido uma grande perseguição, nós é que não queremos ver.





Advertisements

Jesus Freak – Romanus

… Romanus falou sobre a eternidade de Cristo e desafiou Asclepiades:

– O que digo e tão verdadeiro que ate uma criança pode discernir que Cristo e muito superior aos seus ídolos. Chame uma criança da multidão e veremos.
Trouxeram, então, um garoto ate Romanus e este perguntou:
– Diga–me o seguinte, devemos adorar a Cristo ou aos muitos deuses?

– Deus e um só e único – o menino respondeu – Nos, crianças, não conseguimos acreditar que existam muitos deuses.

O general ficou impressionado e perguntou: – Onde você aprendeu isso? O garoto respondeu:

– Com minha mãe, que, enquanto me amamentava, também me ensinava a crer em Cristo.

Chamaram a mãe e, diante dela, a criança apanhou com vara.

A multidão não conseguia parar de chorar, mas a mãe, sem derramar uma só lagrima, lembrava ao filho às historias de personagens bíblicos que sofreram por sua fé. Ela lhe disse:

– Fique firme, meu bem. Em breve você estará com Aquele que lhe dará a coroa de gloria eterna.

A mãe sorria, e seu filho, encorajado, recebeu as varadas com uma expressão alegre. Irado, o líder romano ordenou que decapitassem o garoto. A mãe, então, beijou–o, dizendo:

– Até breve, minha doce criança. Quando você entrar no reino de Cristo, lembre– se de sua mãe.

Enquanto a espada descia sobre o pescoço de seu filho, ela cantava: “Todos louvem com o coração e a voz. Senhor, rendemo–nos a Ti, pois sabemos que para Ti e preciosa à morte dos seus santos”.

Asclepiades continuou a torturar Romanus. Ele foi lançado no fogo, mas veio uma grande tempestade e apagou as chamas. Finalmente Asclepiades, visivelmente atribulado
com a coragem de Romanus, ordenou que ele fosse levado de volta à prisão e enforcado.
Lucinho barreto