A morte discou o número errado

Estava sentada apreciando o pôr do sol.
As cores se misturavam lhe deixando sem ar, quando seu telefone tocou.
Estendeu a mão e com pouca vontade se fez ouvinte.
Do outro lado a pessoa estava agitada e com a voz entrecortada anunciou que a sua mãe havia falecido.
Perdeu o chão. Perdeu os sentidos.
Fazia uma semana que não ligava para sua mãe, mas pelo que sabia, a saúde dela não estava tão ruim.
Pouco importava aquelas cores que mais parecia uma peça sendo pregada à ela.
A imagem de sua mãe com seus braços sempre estendidos não saia da sua mente.
E aqueles pássaros cantando… queria que se calassem.
Aquele aroma das flores que antes lhe alegravam a alma agora tinham cheiro de morte.
Do outro lado uma voz o trouxe de volta a realidade.
A pessoa dava instruções sobre as providencias que deviam ser tomadas, mas ao dizer o nome da sua mãe ela teve um sobressalto.
Aquele não era o nome da sua mãe.
Ao dizer o numero do seu telefone a pessoa do outro lado pediu desculpas.
Havia discado o numero errado.
Que bela peça lhe foi pregada.
Respirou fundo e voltou para o seu belo pôr do sol.
Como tudo estava perfeito e lindo naquele dia.
Advertisements

Brasil, um país religioso. SQN

No Brasil, oito em cada dez (79%) habitantes se dizem pessoas religiosas. É o que mostra a pesquisa Barômetro Global de Otimismo, feita pelo IBOPE Inteligência em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN), realizada em 65 países, com 63.898 entrevistados. Os que não se consideram religiosos somam 16% da população brasileira e outros 2% afirmam ser ateus.
A proporção de pessoas que se consideram religiosas coloca o Brasil acima da média global, que é de 63%. Em contrapartida, os que não se consideram religiosos somam 22% da população mundial e 11% afirmam ser ateus.
Na África e no Oriente Médio, o percentual dos que mencionam ser religiosos é de, respectivamente, 86% e 82%. No leste europeu e nas Américas, esse percentual recua para 71% e 66%, respectivamente. Na Ásia, 62% dos habitantes se dizem religiosos.
As populações da Oceania e do oeste da Europa são as que possuem as opiniões mais polarizadas. Na Oceania, 44% se consideram religiosos e 37% não se consideram, enquanto nos países europeus essa proporção é de 43% X 37%. É também nessas duas regiões e na Ásia onde se encontra a maior quantidade de ateus: 14% no oeste europeu e na Ásia e 12% na Oceania.
Os menos religiosos – O país com menos pessoas religiosas é a China, onde 61% da população declara ser ateia, cerca de duas vezes mais do que qualquer outro país pesquisado. Além disso, 29% dos chineses afirmam não ser religiosos.
Hong Kong e Japão são os outros países com a maior quantidade de ateus: 34% e 31%, respectivamente. No Ocidente, o país menos religioso é a Suécia, onde 74% declaram não ser religiosos ou afirmam ser ateus.
A pesquisa mostra ainda que há uma relação direta da religiosidade com idade, renda e nível educacional.  Segundo o estudo, pessoas com maior grau de instrução e os mais jovens (até 34 anos) tendem a ser mais religiosos: 80% e 66%, respectivamente.
Por outro lado, quanto maior a renda menor o nível de religiosidade. Entre os que possuem maior renda, menos de 50% se dizem religiosos, contra 70% dos que possuem os menores rendimentos. A quantidade de ateus segue o mesmo caminho: atinge 25% entre os que possuem os maiores rendimentos e é de apenas 5% entre as pessoas com os menores ganhos.
Sobre a pesquisa
No total, o estudo ouviu 63.898 pessoas em 65 países. No Brasil, foram feitas 2.002 entrevistas entre outubro e novembro de 2014.
Fonte: IBOPE
/
/
/
É preciso compreender que ser religioso nada quer dizer.
Conheço muitos que responderiam essa pesquisa dizendo ser cristão, mas a verdade é que estão distantes da comunhão da igreja, seguindo seus próprios caminhos e vontades, sem se importar com o que significa ser um cristão (pequenos Cristo).
Da mesma maneira aqueles que se dizem católicos e nem se lembram quando foi a última missa que participaram.
Se for colocar no lápis os religiosos praticantes, talvez a porcentagem nem chega a 10%.
“E a sua voz é como o som de cem oceanos arrebentando na praia”

Está na moda:automutilação

Já passei da adolescência e não volto pra ela nem que me paguem.
Fase difícil. Fase cheia de dramas. No entanto, é uma fase que todos precisam passar.

É sempre recheada de modinhas: roupas, músicas, cabelos, comportamentos…

E essas modinhas são ditadas pela mídia, algumas são inofensivas, mas outras até podem matar.

E por falar em matar, eis a AUTOMUTILAÇÃO.

Talvez você a desconheça, e até os anos 90 era ela uma patologia pouco mencionada, mas infelizmente ela tem se tornado popular com o passar dos anos. Isso por que algumas celebridades (Angelina Jolie, Demi lovato, Amy winehouse) assumiram que se mutilavam.

Entra geração e sai geração, mas ela perdura.

O quadro é sempre o mesmo: DEPRESSÃO, ANSIEDADE, COMPORTAMENTO ANTISSOCIAL, DROGAS ILÍCITAS OU NÃO, COBRANÇAS DOS PAIS E DA SOCIEDADE.

Pesquisas revelam que 1 entre cada 12 adolescentes se automutilam, usando técnicas como corte, queimaduras, morder o próprio corpo, pancadas no corpo e alguns (infelizmente) chegando até ao suicídio.


A intenção desses adolescentes é sempre de sentir ALÍVIO.
Estive lendo declarações de quem pratica isso, meninas de 12-14 anos. É triste, pois elas afirmam não gostar do que fazem, mas tal ação traz alivio. E mais, elas declaram que fazem terapia, tomam remédios, mas não ajuda e que seus pais ignoram esse problema.

Meninas que são cobradas pelos pais pra alcançarem metas, serem melhores em tudo que fizerem e por não conseguirem alcançar as tais metas elas se mutilam, elas se punem.
E isso não passa, depois de adultas as mutilações continuam. Faz parte da rotina.
E não pense você ser fácil identificar quem sofre disso, nem todos são como a doidinha da Amy, muitos escondem com roupas, desculpas ou curativos.

Meninos também se mutilam, mas o número é pequeno.
Por fim, a mutilação não é uma modinha que logo passará.
Ela destruidora de vidas, sonhos, futuros.

Se psicólogo não ajuda e remédios também não, a única solução que enxergo se chama CRISTO.

Se você conhece alguém que passa por isso, não ignore, não critique, eles precisam de ajuda.


Mais informações:

O encontro com a tal morte

Todos nós temos sonhos, planos para o futuro. E esperamos que nada se coloque entre nós e eles.
Os cristãos perseguidos também.
Mas diferente de nós, precisam escolher:

Liberdade ou Cristo?
Família ou Cristo?
Filhos ou Cristo?
Emprego ou Cristo?

Nós sabemos o que eles sempre escolhem, e ao fazer tal escolha vivem com seus próximos minutos incertos.
A maior certeza que eles têm é a da morte.
Tão impetuosa e cruel morte.
Pra muitos uma palavra avistada longínqua.
Pra eles, palavra lembrada em cada olhar que recebem por onde passam.

“o ultimo inimigo a ser destruído será a morte”, mas compreenda: a morte não tem o poder que julga ter, mal sabe a morte que suas ações são por vontade permissiva do Criador.
E é através dela que os cristãos perseguidos se encontrarão com seu Salvador.

Ore pela igreja perseguida.

Juventude Fútil

Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade.
Eclesiastes 1:2

Baladas com garotas de roupas curtas e transparentes + garotos de portes atléticos;
Chegam sozinhos, durante a noite “passam de braços em braços”, mas volta pra casa sozinhos.

A rotina diária: academia, trabalho, faculdade, bares e solidão.

Essa não é uma realidade apenas dos Jovens ( entre 18 e 25 anos), mas uma realidade que pegou geral!

Pessoas que estão correndo atrás do vento (mas acham que estão é atrás da sua felicidade).

Pessoas que falam o que não sentem! Mas o que os outros querem ouvir!

Quem comem o que não querem! Mas o que a mídia manda comer!

Quem vestem o que não lhe satisfaz! Mas o que as modelos usam!

MAS QUE FAZ TUDO PARA AGRADAR AS PESSOAS!

Por isso odiei esta vida, porque a obra que se faz debaixo do sol me era penosa; sim, tudo é vaidade e aflição de espírito.
Eclesiastes 2:17

São bonecos, manipuláveis. bebem a bebida da moda, usam a maguiagem das modelos, comem o que a mídia manda, assiste a que lhe oferecem.

Sem opnião!
Sem metas!
Sem ideais!

Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.
Eclesiastes 3:20

Digo mais:

Sem amor, alegria, paz, carinho… Sem D-s!

Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;
Eclesiastes 12:1

/
/
By Sara

Ah! A pobreza.





Deparamo-nos com ela nas ruas e vielas das cidades. Crianças sujas, velhos recolhendo latinhas, cachorros tão magros quanto seus donos. Esfarrapados, fedidos, desprezíveis.
Mas a pobreza também está nos bairros nobres, em condomínios gradeados. Prada, Lacoste, Zara. Está ela habitando no coração de pessoas acomodadas em seus apartamentos confortáveis que ignoram os abandonados a beira do caminho.
A pobreza está naqueles que jogam moedas em gavetas por julgá-las sem valor, naqueles que se recusam comer algo sempre igual todos os dias.
A pobreza está enraizada na mente fútil de um ser que julga digno de desprezo alguém que veste o mesmo vestido (que custou mais que uma geladeira) mais de 1 vez no ano!
Enxergamos a pobreza material, na falta do dinheiro tão estimado.
Mas, pobre mesmo é aquele que – seja artista ou não, esteja na mídia ou não – que desvaloriza o dinheiro que o outro não tem.

Pobre é aquele que acumula $$$ enquanto órfãos e viúvas morrem pela falta deles.