Pensando e agindo como jonas.


Sempre que Jonas é mencionado em conversas ou pregações, é referencia de rebeldia, alguém que se recusou a ouvir uma ordem de seu Senhor.


Mas poucas pessoas desconhecem o fato de jonas ter medo dos ninivitas! Aquele povo era muito cruel!


Os ninivitas eram tão cruéis, que os povos que por eles eram vencidos preferiam se suicidar do que ter que cair nas mãos deles.
Quando ganhavam uma guerra, decapitavam os prisioneiros de guerra e faziam piramides de crânios.
Crucificavam os prisioneiros ou empalavam seus corpos ( atravessados em troncos de madeira), arrancavam seus olhos e os esfolavam vivos!
O que você faria se o Senhor te chamasse para pregar ao Talibã?
E dissesse: Vai e fala aos terroristas para que se convertam,
caso contrário os destruirei em 40 dias.
Sejamos sinceros, a 1° vontade seria : FUGIR!
E foi assim que o pobre do Jonas fez!
Mas a questão aqui não é Jonas, mas os ninivitas.
Mesmo sendo cruéis, o Senhor desejava salvá-los.
E Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez. 

Jonas 3:10

Afinal, o desejo de um pai é que nenhum de seus filhos sofram, pois os ama igualmente.
Nosso dever não é o de olhar e julgar, mas o de interceder e proclamar a mensagem da salvação. 
Pois o mais cruel dos homens também teve seus pecados perdoados por Cristo na cruz.





Caiu? machucou?




Não se alegre quando o seu inimigo cair, nem exulte o seu coração quando ele tropeçar,

para que o Senhor não veja isso, e se desagrade, e desvie dele a sua ira. 

Provérbios 24:17-18


A paz!

Este provérbio nos diz muito em poucas palavras.
Não desejar o mal para o seu próximo é um mandamento do Senhor e não de homens.
Não se alegrar com sua dor também é uma exortação do Senhor!

Onde covardes não tem vez!

E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei.
Ezequiel 22:30-31
Não gosto de guerras, menos ainda de filmes que mostram pessoas sendo mortas à espada, tiros, etc…

Mas não estou aqui pra contar meus medos, estou aqui  pra compartilhar com vocês algo que edifique, ok? Então, vamos lá!

Sei que em algum momento na  sua vida já assistiu algum filme épico em que uma cidade se defendia dos inimigos com um muro. Em geral, esses muros são largos e altos.

Dizem que os muros de Jericó eram tão largos que um carro de guerra podia andar sobre ele!
As guerras não duram horas, algumas chegavam a durar meses, o que acabava deteriorando o muro, que ficava cheio de rachaduras, buracos e fissuras.

Esses buracos possibilitavam a entrada do inimigo, não dava tempo de fazer concreto e reparar o dano! Seriam invadidos se algo não fosse feito!

É ai que entra o soldado que se coloca na brecha (buraco) e luta cara a cara com o inimigo.
A morte seria quase certa, mas um soldado não é covarde.

Em nossa vida não podem existir brechas. Mas se elas já estiverem lá, é hora de colocar alguém pra lutar contra o inimigo, porque se o tal entrar destruirá o que achar pela frente.

Na batalha espiritual não há reservistas, todos estão alistados e dispostos a dar suas vidas pelo reino!